Perguntas e Respostas



O que é a CPRM?
O Serviço Geológico do Brasil ou CPRM, nome de fantasia advindo da razão social Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, é uma empresa pública que está diretamente ligada a Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral (SGM) do Ministério de Minas e Energia.

Quando a instituição surgiu?
O Decreto-Lei Nº 764, de 15 de agosto de 1969, autorizou a constituição da CPRM, que teve seu primeiro estatuto aprovado pelo Decreto Nº 65.058, de 13 de janeiro de 1970, iniciando suas atividades em 30 de janeiro de 1970. Em 28 de dezembro de 1994, pela Lei Nº 8970, a CPRM passou a ser uma empresa pública, com funções de Serviço Geológico do Brasil, sendo seu estatuto aprovado pelo Decreto Nº 1524, de 20 de junho de 1995.

Quais as funções?
O Serviço Geológico é responsável pelo Programa Geologia do Brasil, do Governo Federal. Entre as atividades feitas estão os levantamentos geológicos, geofísicos e hidrogeológicos, mapeamentos geoquímicos, avaliação de recursos minerais do Brasil, gestão da informação geológica, análises químicas e minerais do laboratório de análises minerais.

Qual a estrutura?
Presidência, Diretoria de Hidrologia e Gestão Territorial (DHT), Diretoria de Geologia e Recursos Minerais (DGM), Diretoria de Administração e Finanças (DAF) e Diretoria de Relações Institucionais e Desenvolvimento (DRI).

Quem são os diretores?
Diretor-Presidente: Eduardo Jorge Ledsham
Diretor de Geologia e Recursos Minerais: RobertoVentura Santos
Diretor de Hidrologia e Gestão Territorial: Stênio Petrovich Pereira
Diretor de Relações Institucionais e Desenvolvimento: Antônio Carlos Bacelar Nunes
Diretor de Administração e Finanças: Nelson V. Le Cocq D'Oliveira

A Diretoria Executiva é formada por quem?
É composta pelo diretor-presidente e pelos quatro diretores. Compete a administração efetiva da CPRM, observados o estatuto, as normas e os programas aprovados pelo Conselho de Administração. A Diretoria Executiva devotará sua atenção às tarefas globais de planejamento, supervisão e direção-geral; transferindo, na medida do possível, a coordenação, a execução e o controle das operações aos órgãos a ela subordinados.

Quantos funcionários a empresa tem?
São 1.494 funcionários, 526 geólogos e engenheiros, 263 profissionais de outras áreas (curso superior) e 705 profissionais de apoio. 

Onde atua a CPRM?
Conta com infraestrutura operacional instalada em todo o país, somando oito Superintendências Regionais: Manaus (AM), Belém (PA), Recife (PE), Goiânia (GO), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS).

Além disso, temos três Residências, que são estruturas operacionais menores, localizadas em Porto Velho (RO), Teresina (PI) e Fortaleza (CE). E ainda três Núcleos de Apoio, que são pequenos escritórios de representação e apoio operacional, nas cidades de Natal (RN), Cuiabá (MT) e Criciúma (SC).
A sede política da empresa localiza-se em Brasília (DF) e o escritório central da Administração e dos departamentos técnicos situa-se no Rio de Janeiro (RJ). Afora a rede de unidades operacionais, a CPRM tem três centros de treinamento, nas cidades de Apiaí (SP), Morro do Chapéu (BA) e Caçapava do Sul (RS).

Quais os projetos desenvolvidos pelo Serviço Geológico do Brasil?
O Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal, contempla 91 projetos da CPRM executados em 18 estados do país e incluídos no Programa 1115 – Geologia do Brasil, além das ações nacionais. Veja as área de atuação e seus respectivos projetos.


Ação do Programa 1115 - Geologia do Brasil
Projetos
Levantamentos Geológicos (2398)
67
Levantamentos Geofísicos (4872)
8
Levantamentos Hidrogeológicos (2397)
1
Levantamento da Geodiversidade (2D84)
1
Gestão da Informação Geológica (2B51)
11
Func. do Laboratório de Análises Químicas e Minerais – LAMIN (2B52)
2
Levantamento Geoquímico (2D82)
1

Para saber mais acesse:
http://www.cprm.gov.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1235&sid=9.

O que é o Programa de Geologia do Brasil?
O programa executa levantamentos geológicos básicos em escalas de mapeamento 1:250.000, 1:100.000, 1:50.000 ou maiores, em função da necessidade. Outras ações incluem levantamentos geofísicos e geoquímicos. integração, atualização e difusão de dados da geologia do Brasil, além de geologia e geofísica marinha.

O que é a Carteira de Direitos Minerários?
A CPRM possui direitos minerários relativos a importantes áreas portadoras de bens minerais, tais como caulim, ouro, carvão, turfa, níquel e zinco. Esses direitos minerários estão disponíveis para negociação com empresas nacionais ou estrangeiras. O mapa com a distribuição destas áreas está disponível no link: http://www.cprm.gov.br/opor/negmin.htm.

Como posso acessar a produção científica disponibilizada pela empresa?
Os artigos científicos relacionados a pesquisas sobre as diversas áreas de atuação da instituição podem ser acessados através do link: http://www.cprm.gov.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=94

Como são realizadas as ações em conjunto com outros países?
As ações no exterior são apoiadas pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) e por intermédio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC). Elas estão em prol do desenvolvimento socioeconômico sustentável dos países latino-americanos, caribenhos e africanos. Bem como no intercâmbio de conhecimento, transferência de tecnologia e experiências compartilhadas com os países desenvolvidos.

Qual o objetivo do Programa Recursos Minerais do Brasil?
O Programa Recursos Minerais do Brasil tem por objetivo o levantamento de informações geológico-econômicas e metalogenéticas do território brasileiro para subsidiar as atividades de exploração mineral. Dispõe de estudos sobre a potencialidade de áreas cuja ambiência geológica apresenta-se favorável à presença de metais.

O que faz o Programa Recursos Hídricos Subterrâneos?
Este programa realiza o cadastramento de poços e de usuários de água, bem como a revitalização e instalação de poços.

Como são feitos os levantamentos geológicos, geofísicos e hidrogeológicos?
O mapeamento geológico é suportado por um sistema de bancos de dados, denominado Geobank, que engloba módulos relativos a toda a temática geológica, como afloramentos, unidades litoestratigráficas, análises geoquímicas, recursos minerais etc.

Os levantamentos aerogeofísicos do território tem como foco as áreas de menor conhecimento e de maior carência de desenvolvimento, como o Norte, o Nordeste e o Centro-Oeste. As atividades de aquisição de dados são contratadas no mercado mediante licitação pública.

O levantamento hidrogeológico tem duas vertentes básicas: atividades focadas em águas subterrâneas e águas superficiais, de outro. No tocante às águas profundas, a CPRM dispõe do Sistema de Informações sobre Águas Subterrâneas (SIAGAS), com cadastro de poços e fontes desse bem mineral de todo o Brasil, e realiza levantamentos hidrogeológicos regionais em várias escalas.

O que são terras raras?
Terras raras são o conjunto de 17 elementos químicos usados principalmente na indústria de alta tecnologia. Os Elementos Terras Raras (ETR) são subdivididos em dois grupos: grupo do cério (Terras Raras Leves - ETRL); e grupo de ítrio (Terras Raras Pesados - ETRP). O grupo ETRL encontra-se geralmente mais abundante na crosta continental do que ETRP. Com o aumento mundial da demanda por esses tipos de minerais, o governo federal, por meio do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), está executando, em todo território nacional, o projeto “Avaliação do Potencial dos Minerais estratégicos do Brasil”. O projeto prevê pesquisas para a identificação de novas áreas potenciais para ocorrência de terras raras.

Como é feita a Previsão e Alerta de Enchentes e Inundações?
Por meio desse subprograma de Previsão e Alertas de Enchentes e Inundações são operados os sistemas de previsão e alerta de cheias da bacia do rio Doce (MG/ES), da região do Pantanal Matogrossense e da região metropolitana de Manaus (AM). São projetos de altíssima importância para comunidades atingidas e alcançam cerca de 1,4 milhão de habitantes. O Sistema de Alerta Hidrológico da Bacia do Rio Doce é feito 24 horas por dia, durante o período chuvoso da região e consiste nas etapas de coleta, armazenamento e análise de dados hidrometeorológicos, elaboração de previsões meteorológica e hidrológica e transmissão das informações para os municípios beneficiados.